NOVOS ARTIGOS ABAIXO
LENDO
Na noite desse sábado, aconteceu algo estranho nos morros da Praça Seca, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Os policiais do 18º BPM (Jacarepaguá) perseguiram os traficantes, que roubaram um carro no Morro do Jordão, na Taquara, e foram surpreendidos pela policia.

Mesmo com a vítima dentro do carro, os traficantes fugiram trocando com a policia até a entrada do Morro do Bateau Mouche, também na Praça Seca.

Trocaram tiros com a policia, mas um suspeito foi atingido no peito, e os outros dois conseguiram fugir do tiroteio.

Foram apreendidas duas pistolas 9 mm, uma pistola .40.


Lembrando que, atualmente os traficantes do Comando Vermelho tentaram entrar no Morro do Jordão, que é um reduto controlado pela Milicia.

Essa facção não desistiu, e até hoje se movimentam pra controlar o Jordão.

Já o Bateau Mouche é um local indeciso. Já chegou a ser controlado pelo Comando Vermelho, em seguida retomado pela Milicia.

Hoje, dizem que o tráfico por lá não é forte, e até a Milicia morde uma parte da comunidade.

Segundo informações, os traficantes do Comando Vermelho tentaram entrar no Jordão pela manhã, e a população registrou um intenso tiroteio na região.

A fuga do Jordão para o Bateau Mouche, pode ter algo relacionado a invasão.

Vamos aguardar.
No mundo do tráfico carioca, existem vários apelidos iguais, onde é possível se enganar facilmente.

Por exemplo, ontem os Policiais da UPP do Caju, conseguiram prender o traficante Latércio Alvarino de Azevedo, conhecido como Limão.

Mas detalhe, na facção ADA existe também outro bandido com o vulgo de Limão, e também com o status de chefe na facção.

Mas esse é o Marcelo Bernadino da Fonseca, ou mais conhecido como Limão da 40 ou Mantena. Dois apelidos antigos desse traficante, que a área de atuação é na região central do Rio de Janeiro.


Portanto, o homem que foi capturado ontem no Parque Alegria, dentro do Complexo do Caju, foi o Limão do Caju.

Ele ocupava o cargo de "Frente" (Gerente-Geral) das bocas de fumo na favela Parque Alegria, uma área pertencente ao Complexo do Caju.

Limão do São Carlos ou Mantena.
Limão do Caju















Junto com mais dois traficantes, ele dividia a liderança no Complexo da zona portuária do Rio de Janeiro.

Há alguns anos, a rede record produziu uma matéria especial sobre a situação do tráfico no Complexo do Caju, onde já evidenciava a existência do Limão como homem maior do tráfico.

Assim como muitos dentro da facção ADA, o Limão era apenas um frente. Um chefe momentâneo de uma comunidade, que comanda o tráfico até que o dono ganhe a liberdade.

Reveja essa matéria do Complexo do Caju abaixo.



Inclusive, a mídia já relatou a prisão do Limão do Caju.


Corrigindo a ultima informação, o Limão do Caju não estaria incumbido em liderar as futuras invasões no Complexo da Maré.

Segundo informações, o grupo que é responsável para realizar esse feito, é formado pro "crias" do próprio complexo da Maré, em conjunto com os comparsas do Complexo da Pedreira.

Podemos relatar mais sobre, em próximos artigos.
No esquecido Morro da Santa Marta (CV) em Botafogo, os Policiais enfraqueceram o tráfico de drogas na comunidade.

Por lá, tudo funciona no estilo formiguinha. Com vapores vendendo as drogas, mas sem armas de grosso calibre.

Ontem, os policiais foram até a localidade conhecida como "Cerquinha", e encontraram os vapores do tráfico na comunidade.

Com medo da policia, eles correram e deixaram a carga pra trás.


Na mochila, foram encontrados trouxas de Maconha, papelotes de Cocaína, pedras de Crack, Haxixe e comprimidos de LSD e ainda havia uma quantia de R$ 2 mil reais em dinheiro.

Não houve confronto, e muito menos baleados e feridos.

Mas vale o registro, na esquecida favela da Santa Marta. Um reduto que possui uma unidade da UPP, que dificilmente sofre nas mãos dos traficantes do Comando Vermelho.
Ontem os policiais do 9º Bpm (Rocha Miranda) realizaram uma operação no Morro do Jorge Turco (ADA), em Rocha Miranda, na zona norte do Rio de Janeiro.

Além de sufocar o tráfico, e prender dois elementos que estariam transportando drogas do Complexo da Pedreira, em Costa Barros, uma cena inusitada ganhou o foco dessa operação.

Dentro do Jorge Turco, os policiais entraram em confronto com os traficantes.

Eles conseguiram balear o meliante, que estava portando uma espingarda calibre .12.


Mesmo atingido e ferido no chão, o suspeito se recusava a largar a arma.

Os policiais o convenceram que seria a melhor opção se render e largar a arma, que em seguida, chamariam a ambulância para socorrer o mesmo.

Isso aconteceu.

Detalhe, foi tudo registrado em vídeo. Como você pode assistir abaixo:

Operação no Acari e com apreensão de maconha, já tá ficando comum.

Hoje o ritmo da operação seguiu essa linha.

O batalhão do Choque, GAM e BAC, entraram na favela de Acari (TCP) na zona norte do Rio de Janeiro.

Conseguiram apreender 1 tonelada de Maconha, que estavam separadas em tabletes, e ainda três homens foram presos, e com eles apreenderam uma pistola 9 mm, carregadores, coldres e radiotransmissores.


Um desfalque considerável, tendo em vista que o tráfico no Acari é pouco divulgado na mídia, por se tratar de um estilo diferente dos convencionais do Rio de Janeiro.

Mas a policia prometeu não afrouxar para o tráfico no Acari, e possivelmente ocuparam a comunidade por tempo indeterminado.

Algo poderá acontecer nos próximos dias.

Suspeitamos!
A Penha tá começando a superar o Complexo do Alemão.

Novamente houve um confronto entre traficantes e policiais no Complexo da Penha, na zona norte do Rio de Janeiro.

Só que agora foi na perigosa Vila Cruzeiro, um reduto que era muito perigoso antes da UPP, onde os principais chefes moravam.

Hoje não deixa de ser perigosa, mas agora os ataques são mais cirúrgicos.


Dessa vez o confronto foi na localidade da Rua 15, entre os policiais da UPP e traficantes do Comando Vermelho.

Ainda a tarde o comandante não conseguiu informar se houve feridos ou presos.

Sem dúvidas os olhos das autoridades se concentraram no Complexo da Penha, pois dizem que alguns traficantes  "alto na Hierarquia", retornaram para administrar o tráfico da comunidade.

Vamos aguardar.
Há tempos eram relatados uma movimentação grande de traficantes no conjunto de comunidades do Caju, na zona portuária do Rio de Janeiro.

Provavelmente estavam armando uma possível invasão no Complexo da Maré, para retomar os redutos perdidos para a facção do Terceiro Comando Puro.

Estavam comprando fuzis e mais fuzis, esperando o momento certo para guerrear na Maré.

Mas a policia jogou um balde de água fria nos bandidos do ADA do Caju.

No começo da tarde, alguns traficantes de moto estavam realizando um arrastão na Linha Vermelha, onde os ocupantes dos carros estavam abandonando os veículos com medo.

Quase que ao mesmo tempo, o "bicho" estava pegando dentro do Parque Alegria (ADA) no Complexo do Caju.


Segundo informações, a policia cercou a casa que estava o chefe do tráfico no Parque Alegria, o traficante conhecido como Limão.

Para evitar uma captura, os homens de confiança do Limão estavam afastando a policia, aplicando tiros contra a guarnição, mas ninguém se feriu até o momento.
Limão - Frente do Tráfico no Parque Alegria - Caju -


Já cercado, para se entregar com vida, o traficante exigiu que a comandante da UPP no Caju, fosse até a casa para realizar a prisão.

Ele se rendeu, e com ele, foram apreendidos um Fuzil, duas pistolas uma quantidade de drogas.


Dizem que haviam outros bandidos de cargo alto na hierarquia naquele momento, mas eles conseguiram fugir da ação da policia.

Se o Limão era o homem responsável para liderar a invasão no Complexo da Maré. Agora a facção ADA deverá construir um plano B.

Vamos aguardar.
Os agentes da Subsecretaria de Inteligência, prenderam ontem o braço direito do traficante Paulo Muleta, um dos chefes do Comando Vermelho em liberdade.

Paulo Muleta comanda alguns redutos do Complexo Lins, São  João de Meriti e Baixada Fluminense.

A inteligência cercou e capturou seu braço direito, o traficante conhecido como Parma ou Bil, que comandava o tráfico para o PL na baixada fluminense.


Contra o Parma já existiam alguns mandados de prisão, um por tráfico e outro por estupro.

Sua área de atuação era na Baixada, mas sua captura foi efetuada no bairro de Bonsucesso.

Esse é daquele time que de traficantes, que ocupavam um cargo de importância, mas pouco era visto, pouco era lembrado.
Nessa quinta-feira os Policiais do BOPE, Choque e GAM, entraram na comunidade do Salgueiro (CV) em São Gonçalo.

Com a intenção de coibir o tráfico de drogas no local, e enfraquecer a facção do Comando Vermelho.

Os Policiais bateram de frente com os traficantes, houve um confronto, e teve um baleado.

O saldo dessa operação foram sete traficantes presos, um fuzil FAL 762,  um AK, uma espingarda calibre 12, pistola 9mm, uma pistola UZI, um revólver 32, munições e até simulacros de pistola.


Pegaram também cocaína, crack e maconha pronta pra venda, além de mais uma quantidade de droga escondidos em tonéis, que estavam enterrados num certo ponto da comunidade.

Automóveis roubados foram recuperados dentro da comunidade.

Parece que não, mas a operação deu um prejuízo considerável para a facção dentro do reduto do Salgueiro.

E as operações continuaram.
Novamente as autoridades aplicam um grande prejuízo nas boca de fumo do Parque das Missões e na Favela Beira-Mar, em Duque de Caxias, redutos do traficante Fernandinho Beira-Mar.

Já relatamos a perda de líderes do tráfico na região, e também uma suspeita de golpe dentro da Favela Beira-Mar, retirando muitos armamentos da favela.

Agora os Policiais entraram no Parque das Missões (CV) e apreenderam 200 quilos de Maconha e 4 pistolas escondidas.

Uma outra equipe foi vasculhar a Favela Beira-Mar (CV), e conseguiram prender um menor, suspeito de trabalhar na função de fogueteiro da comunidade.


No Jd Gramacho, as operações rolaram também, mas sem nenhuma prisão ou apreensão.

Foi um desfalque considerável nas "firmas" do Fernandinho Beira-Mar, como não era visto há tempos.

No intimo, os traficantes não conseguem entender as perdas, e caçam os possíveis X9 (Informantes) e quem facilitou a entrada da policia nas bocas.

Aos poucos, os policiais vão desfalcando as bocas de Duque de Caxias. Principalmente os redutos controlado pelo traficante Fernandinho Beira-Mar.

Vamos aguardar.
Novamente o tráfico se faz presente nas localidades da Pedra Rasa e Moraes Pinheiro em Guadalupe. Redutos pertencentes ao tráfico do Complexo do Chapadão, e dominado pelo Comando Vermelho.

Faz tempo que a mídia não da atenção para os "gritos" de ajuda dos moradores nessas localidades.

Lembrando por cima, da última vez que isso aconteceu, foi quando os traficantes do Comando Vermelho expulsou um pequeno grupo de Milicianos que comandavam a região.

Leia um artigo completo sobre o Complexo do Chapadão (clique)


Expulsaram, e começaram a ditar as "leis e características" do tráfico no Rio de Janeiro.

Bem como, colocar barricadas, fazer proibição, impor leis aos moradores que entram e saem da comunidade. Isso não é característica só do CV, as outras facções fazem igual ou até pior.


Devido ao enfraquecimento do tráfico no Final Feliz e Gogó de Guadalupe, e as más administrações nessas localidades, o tráfico começou a descer pra "pista" novamente.

Conseguiram fechar algumas escolas na região, pois os pais ficaram com medo de matricular os filhos nessas escolas instaladas em área de risco.

Até dominaram um conjunto habitacional que fica na região. Utilizando até as dependências internas da moradia, para traficar e impor o terror.

Essa matéria completa do site G1, abordou com mais clareza esse problema com os moradores.

Clique Aqui pra assistir a matéria.


Guadalupe, Anchieta e Ricardo Albuquerque, viraram áreas de riscos, para vários setores.

Como é relatado com frequência no ( portal Guadalupe News ), um portal dedicado em informar os problemas dos bairros de Guadalupe e adjacências.

Recomendo!

Deixe sua opinião sobre a situação que os moradores enfrentam em Guadalupe.
Aconteceu um tiroteio na Linha Amarela, numa perseguição alucinada entre Policiais e Bandidos.

Segundo a policia, um caminhão de carga bem suspeito, estava saindo do Morro do Engenho da Rainha (CV) na zona norte do Rio de Janeiro.

Os agentes da DRFC perseguiram o caminhão, que abriu fuga, e próximo a linha Amarela, os agentes começaram a dar tiros no pneu do caminhão.

Os tiros acertaram os pneus do caminhão, que perdeu o controle e bateu.

Um dos envolvidos conseguiu fugir da ação, e o outro ficou ferido na perna, e ficou no local.


Os agentes apreenderam o caminhão, uma pistola, um revólver, 2 radiotransmissores e um celular.

De acordo com a policia, o caminhão iria ser usado para transportar alguma carga roubada. Cogita-se que seriam cargas de cigarros.



Existem indícios que o caminhão era usado para o transporte da Maconha, pois existiam vestígios da droga no baú do caminhão.

Na semana passada, houve um roubo parecido entre o Morro do Engenho e o Morro do Urubu. Pode ser que seria algo relacionado a apreensão de hoje.
A corregedoria pegou Policiais Civis das Delegacias de Madureira e Catete, tentando extorquir um traficante do Morro do Faz Quem Quer (CV), em Rocha Miranda, na zona norte.

Acontece que uma denúncia anônima chegou até a Corregedoria da Policia Civil, apontando que os policiais estavam realizando a extorsão de um traficante na 5º DP na região central.

A corregedoria chegou até a delegacia, prendeu os policiais civis por suspeita de corrupção, e vão investigar mais a fundo o caso.

Segundo os relatos, os policiais ainda tentaram se desfazer do celular do traficante, jogando o mesmo na lata do lixo.

Segundo a corregedoria, os policiais estavam pedindo a quantia de R$ 100 mil reais, para o traficante conhecido como Coroa.


O traficante pagou apenas R$ 70 mil, e ficaria uma quantia para acertar depois.

O caso será investigado, para saber se houve ou não a tal da extorsão.

Mas já sabemos que essa prática é comum entre policiais corruptos no Rio de Janeiro, onde fazem verdadeiras fortunas extorquindo traficantes de todas as facções da cidade.

Assista a matéria no R7 para entender o caso:

Faz tempo que não relatamos algo grave na Favela de Manguinhos, na zona norte do Rio de Janeiro.

No inicio da madrugada de hoje, o "pau quebrou" dentro de Manguinhos.

Os traficantes cercaram os soldados da UPP, e o tiroteio começou, e durou por duas horas.

Eram relatos de muitos tiros dentro de Manguinhos.

A policia foi obrigada a enviar um veículo blindado para resgatar os policiais.

Ilustrativa

No confronto, um soldado foi ferido no braço, e rapidamente encaminhado para o hospital Geral de Bonsucesso, e seu estado de saúde é estável.

A policia não conseguiu prender e nem apreender nada.

Mas a situação ficou sinistra dentro de Manguinhos, que aliás, possui uma Unidade Pacificadora.
Desde que começaram a controlar o Morro do Juramento em Vicente de Carvalho, onde expulsaram os rivais do Comando Vermelho numa guerra sangrenta, os bandidos do ADA não estão sendo aceitos pelos moradores.

Assim que os bandidos de Macaé, Urubu e São Carlos, assumiram o controle do Juramento, abrigando os "crias", que vieram de outras comunidades, a ordem era para não mexer com os moradores, ou cobra rixas antigas.

Nos primeiros meses ocorreu tudo na normalidade, se tratando de um morro recém tomado por outra facção.

Como é de praxe, os bandidos do ADA expulsaram muitos moradores que tinham familiares no tráfico do Comando Vermelho. Que procuraram abrigos principalmente no Complexo da Penha.

Mas pelo visto, as contas do tráfico não batem no Morro do Juramento.


O movimento do tráfico é fraco, se for levar em consideração a geografia do morro.

E pra piorar a vida dos moradores, os traficantes do Juramento começaram a atacar os rivais do Juramentinho (sem Terra), aplicando tiros de longe quase todos os dias.

Para não deixar barato, os traficantes do Comando Vermelho respondem os tiros, e fica um "Bang Bang" sem direção, com riscos de bala perdida em cima dos moradores.

Além dos roubos nas proximidades do Juramento.

Ontem tivemos mais um episódio da desordem no morro.

Segundo informações, traficantes do Juramento estavam se deslocando até o Morro da Primavera em Cavalcante.

Para abrir caminho, começaram a aplicar tiros para o alto, assustando pedestres e motoristas do local.

Condutores estavam voltando de ré no meio da via, com medo de ser algum confronto no meio da pista.

Ontem também, houve uma operação rápida dos agentes do 41º BPM (Irajá), que também foram recebidos á tiros pelos traficantes.

Sem contar com a desordem na hierarquia do tráfico no Juramento, onde tem os ditos "crias", insatisfeitos com os cargos recebidos, assim que o ADA se instalou no morro.

Para não perder novamente o controle do Juramento, os líderes da facção tentam equacionar os problemas administrativos dentro do morro.

Eles sabem, se não ficarem de olhos abertos, os bandidos do Comando Vermelho retornam para dentro do Juramento.

Onde aconteceria mais uma guerra sangrenta por um território no Rio de Janeiro.
Está custando caro as seguidas investidas no Morro do Jordão, na Taquara.

Ontem foi no Morro da Covanca, e hoje foi no Morro São José Operário - Barão - também na Praça Seca, e ambos são controlados pelo Comando Vermelho.

Dessa vez a operação foi realizada pelos policiais do 9º BPM (Rocha Miranda).

Logo que entraram na Barão, foram recebidos com tiros pelos traficantes do "bonde do Marreta".


Mas como sempre, os policiais conseguiram atingir um soldado do tráfico, que estava armado apenas com uma pistola.

Ele foi encaminhado para o Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes, na zona norte do Rio de Janeiro.

Um segundo elemento que estava no confronto, conseguiu fugir da ação, mesmo sendo atingido no tiroteio com os policiais.

As ações continuam na Praça Seca, e vão enfraquecer ainda mais o tráfico do Comando Vermelho na região.
No inicio da quarta-feira, aconteceu mais uma operação na favela do Gogó de Guadalupe, no Complexo do Chapadão (CV), na zona norte do Rio de Janeiro.

Segundo a policia militar, os agentes do 41º BPM (Irajá) capturaram um envolvido e balearam outro, que foi encaminhado para o hospital estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, na zona norte. 

Não foi divulgado o estado de saúde do suspeito.

O saldo da operação foram as apreensões de um revolver e um radiotransmissor, um material que geralmente os "olheiros" ou "Vapor" do tráfico usam nas favelas.


Agora parece que o foco no Complexo do Chapadão é no reduto do Gogó de Guadalupe, que é controlado por traficantes que não são do grupo do Fú e do Claudinho da Mineira.

Para relembrar, há dias atrás, os chefes do Morro do Chapadão matou o responsável o traficante conhecido como Cabeça, responsável pelo tráfico no Gogó de Guadalupe

Ele caiu no famoso "Tribunal do tráfico", pelo motivo de "desobediência".

Desde então, vários operações foram aconteceram para enfraquecer o tráfico no Gogó de Guadalupe.

Estranhamente.
Mais uma operação dentro do Complexo do Alemão.

Dessa vez, subiram até a localidade do Areal no período da tarde de ontem, quando bateram de frente com homens armados.

O confronto aconteceu, e a policia conseguiu balear um suspeito de ser envolvido com o tráfico de drogas. Apreenderam uma pistola 9 mm.

Um segundo homem de 19 anos, foi capturado pela policia, e portava apenas um radiotransmissor, e foi preso por associação ao tráfico.


A 22 DP (Penha) investigará a circunstância da morte do rapaz, para averiguar se realmente ele era envolvido com o tráfico de drogas no Complexo do Alemão.

Sendo assim. Mais um confronto no Alemão, e mais morte e prisão.

Segue o jogo.
Os policiais do 14º BPM (Bangu) entraram na comunidade do Sete Sete (ADA) em Padre Miguel, na zona oeste do Rio de Janeiro.

A operação começou por volta das 4 horas da manhã, e conseguiram pegar dois soldados do tráfico vacilando na favela.

Eles tentaram trocar tiros com os policiais, que não arredou o pé e enfrentou os bandidos.

Um traficante de 19 anos foi capturado em flagrante, e foi atuado pelos crimes de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Outro homem de 34 anos foi levado, mas liberado na delegacia, porque estava limpo.


Com o jovem de 19 anos, foram apreendidos uma pistola 9 mm, e papelotes de cocaína e maconha. Pelo visto, ocupava o cargo de vapor.

Como bateram de frente com três, e dois foram levados para a DP, o terceiro conseguiu fugir da policia.

Mas a estranheza foi liberar o homem de 34 anos, alegando que nada foi encontrado contra o mesmo, mas segundo as divulgações, a troca de tiros foi quando se depararam com os três elementos.

Pistola apreendida. Fonte: odia.ig.com.br
Ou aliviaram para ele, ou realmente estava na hora errada e no lugar errada. Um usuário, talvez.

Depois que o Sete Sete (ADA) se meteu na guerra com o Comando Vermelho pelo território do Sandá, começaram a fazer diversas operações na comunidade.

Lembrando que o Sete Sete é um reduto controlado pelo tráfico da Vila Vintém, em Padre Miguel. Um reduto histórico do tráfico, e chefiado pelo Celso Luis Rodrigues, o Celso Russo.
As constantes operações e apreensões em vários redutos do tráfico em Duque de Caxias, principalmente do traficante Beira-Mar, tem um motivo crucial.

Segundo os boatos das favelas Beira-Mar e Parque das Missões, e o papo que rola entre os bandidos da área.

É que a comissão de liderança de Duque de Caxias, retirou o chefe do tráfico da Favela Beira-Mar, expulsando o mesmo da favela.

Ele saiu, mas não saiu de mãos vazias.

Teria levado mais de 200 pistolas e 33 fuzis, que segundo os boatos, seriam os armamentos do seu arsenal particular, e não seria do paiol das favelas de Duque de Caxias.

Ele apenas se retirou com o que era seu, mas essa atitude, desagradou outros líderes de Duque de Caxias.

Seu vulgo é Marcos Periquito, e era homem de confiança dos líderes do Beira-Mar.

Mas estranhamente. Segundo os moradores, ele arrumou abrigo na Favela do Parque União, no Complexo da Maré. Controlado pelo Comando Vermelho também.

Para reaver o material retirada da Favela Beira-Mar, os traficantes precisam ter autorização do traficante Alvarenga, o chefe do Parque União.

As possíveis invasões nos redutos de Imbariê, agora faz um sentido cabível.

Como o Periquito retirou os armamentos sem aviso algum, os rivais do Terceiro Comando Puro, liderado pelo traficante conhecido como "Cinquenta ou 50",  reacendeu a vontade de retomar a Rodrigues Alves e Santa Lúcia, que hoje, permanecem sob a liderança de homens de confiança do Beira-Mar.

As comunidades comandadas pelos homens de Fernandinho Beira-Mar, se encontram em estado de alerta.

Já sofreram algumas operações inesperadas, e a policia entrando sempre com um alvo especifico, ou seja, paiol ou refinaria.

As comunidades são;  Parque das Missões,  Beira-Mar, Jd. Gramacho, Barro Vermelho, Jeruza, Santa Lúcia, Parada Angélica e Ana Clara.

Lembrando que há dias atrás, os policiais do GAT mataram em confronto o traficante Zangado ou Playboy, homem de confiança do Beira-Mar, nas favelas citadas acima.  - citado nessa matéria -

Zangado ou Playboy - Morto em operação do GAT.
Essa morte, bagunçou desestabilizou a hierarquia do tráfico na região. Os traficantes apontam que o Zangado foi dado (entregue) por algum X9 (informante).

Com essa saída do ex-chefe da Favela Beira-Mar, com as possíveis investidas do grupo do traficante 50 em Santa Lúcia, com a morte dos líderes do Parque das Missões e Gramacho, e sem contar com as constantes operações.

Tudo faz sentido agora.

Vamos aguardar.